Em reforma?!

Quem trabalha com construção diz que reformar dá mais trabalho do que fazer novo. Quando reformamos a nossa casa, precisamos retirar tudo o que não nos interessa mais, recolher o entulho, inserir o que desejamos de novo e limpar a sujeira.

No dia 31 de outubro de 1517 o monge agostiniano Martinho Lutero marcou um período de reforma da Igreja. Nele convergiram as insatisfações de milhares de cristãos ao longo da história desde a cristianização do Império Romano. Quase 100 anos antes , por exemplo, o boêmio John Hus morria queimado reclamando a Reforma da Igreja. A partir da iniciativa de Lutero nações reformaram a sua política religiosa o que rendeu até hoje deu o título de protestantes.

Do espírito da reforma, nasceu o seguinte lema: Uma igreja reformada, sempre reformando. O protesto da igreja naquela época não era somente religioso, mas social e político rendendo ao coração do povo o anseio por retornar a essência do verdadeiro Evangelho.  Eu me pergunto, onde está esta essência reformada no cenário evangélico em nossa cidade, em nosso país e no mundo? Onde a igreja esta fazendo prevalecer a justiça do Reino diante de tantas formas farisaicas, hedonistas e egoístas  de cultuar a Deus?

Nós reclamamos da vida como está hoje, mas eu creio que nós perdemos em algum lugar a essência de ser cristão reformado e reformador porque achamos que isso dá trabalho demais para ser verdade, ou achamos que não é verdade o suficiente para ter esse trabalho todo. Amanhã faz quase  500 anos da Reforma Protestante do século XVI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s